quarta-feira, 2 de junho de 2010

Cupins, os reis da Savana

Nem leão, nem elefante, rei da savana é o cupim, diz estudo




Um estudo da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, indica que os verdadeiros reis da savana africana não são os leões, mas sim os cupins. Segundo o pesquisador Robert Pringle, a rede de colônias criadas pelas colônias do inseto influencia mais na população de animais que os grandes predadores ou os gigantes da região, como os elefantes e as girafas. As informações são da Agência Fapesp.

Segundo a pesquisa, a ação do cupim contribui enormemente para a produtividade do solo, que acaba por estimular a produção vegetal e, por consequência, animal. Os cientistas afirmam que a distribuição dos cupinzeiros por uma área maior maximiza a produtividade de todo o ecossistema.

"Não são os predadores carismáticos - como leões e leopardos - que exercem os maiores controles em populações. Em muitos aspectos, são os pequenos personagens que controlam o cenário. No caso da savana, aparentemente os cupins têm uma tremenda influência e são fundamentais para o funcionamento do ecossistema", diz Robert Pringle.

Os pesquisadores estudaram cupinzeiros na região do Quênia central. Eles observaram que essas estruturas tinham cerca de 10 m de diâmetro, com distâncias entre 60 m e 100 m entre eles. Cada um abriga milhões de insetos e muitas vezes são centenários.

Os cientistas se surpreenderam ao observar um grande número de lagartos próximos aos cupinzeiros, o que levou à quantificação da produtividade ecológica da área. Eles chegaram à conclusão que cada comunidade de insetos dava suporte a densas agregações de flora e de fauna. As plantas cresciam mais rapidamente quando próximas a essas estruturas e as populações de animais, assim como a taxa de reprodução, eram menores quando ficavam longe dos cupinzeiros.

Imagens feitas por satélite confirmaram as observações. Segundo os pesquisadores, essas imagens mostravam que cada cupinzeiro ficava no meio de uma "explosão de produtividade floral". Além disso, essas "explosões" parecem divididas organizadamente, com cada uma como se fosse uma casa em um tabuleiro de xadrez.

Os cientistas pretendem agora estudar qual é exatamente a contribuição dos cupins à essa produtividade. Eles acreditam que os insetos - que muitas vezes são vistos como pragas na agricultura - distribuem nutrientes, como fósforo e nitrogênio, que beneficiam a fertilidade do solo.

Fonte: Terra Notícias / Agência Fapesp - 30/05/2010

4 comentários:

  1. olá Humberto!
    li e assesti tudo o que tem sobre cupim no seu blog
    estou a procura de uma solução para minha arvoré, um de seus galhos já está bem investado e perto da raiz também
    ficaria extremamente grata se puder me ajudar
    praticamente desesperada pois cresci com ela
    virou praticamente meu anjo da guarda
    meu email: rayna6@gmail.com
    desde já
    obrigada Raffaella

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    A minha opinião é um tanto divergente: Cupins de monticulos destroem as pastagens, e parecem deixar o solo enfraquecido. Nosso grupo, no final do curso de Biologia trabalhou este tema, na monografia.
    "Cloreto de sódio no controle Biológico da Ordem Isóptera".
    Sim, os cupins são muito interessantes, trabalham organizados e quando se sentem agredidos reagem! Sobre uma folha de jornal eles batem a cabeça (os soldados, guardiães) para assustar o inimigo invasor!
    Durante vários dias procuramos pela rainha e, finalmente a encontramos! Muito interessante: o corpo pequeno de uma pequena 'formiga' e um enorme abdome. Realmente, são insetos interessantes para estudarmos.
    Encontramos cupins de madeira viva, de madeira morta, cupins que vivem em construções, em meio ao concreto!
    Gostei do teu blog, parabens!

    ResponderExcluir
  3. Cara Bia,

    Já li vários trabalhos científicos que demonstram que os cupins de montículo, são muito importantes na reciclagem dos nutrientes e, portanto, no enriquecimento do solo.
    Caso tenha algum trabalho científico que associe os cupins ao enpobrecimento do solo gostaria que me passasse a referência.

    ResponderExcluir
  4. Cara Raffaella,

    Nestes casos o ideal é consultar um agrônomo que possa avaliar a situação da árvore. Em algumas cidades, o pessoal da prefeitura responsável pelo plantio e poda das arvores também pode ajudar. É normal aparecerem cupins em árvores e em muitos casos eles convivem de forma não destrutiva. Se a árvore está sendo afetada é porque ela encontra-se enfraquecida por algum motivo e os cupins entendem que ela está morrendo e começam a atacá-la.

    ResponderExcluir