quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Como as baratas matam umas as outras depois de envenenadas?


Como as baratas matam umas as outras depois de envenenadas?

“É inevitável não elogiar sua performace neste blog. É original e profissional ao mesmo tempo… Então… Compramos aquele pesticida para baratas em que elas contaminam as outras baratas do ninho. Queria saber como isso acontece?” Leonardo e Lia.
Léo e Lia, obrigada pelas palavras de incentivo. Sobre baratas, não importa o que você faça. Elas são insetos muito nojentos e se você viu uma barata na sua casa, acredite: existem centenas (ou até milhares) delas escondidas entre suas coisas. Para evitar a luz do dia (ou artificial) elas encontram esconderijos que você nem imagina. Barata é um bicho persistente!
Baratas são onívoras, ou seja, elas comem de tudo. Experimentam qualquer pedaço de matéria orgânica por perto. A limpeza do ambiente é uma forma de negar alimento e abrigo para essas “pragas”. Baratas gostam de ambientes escuros, úmidos e os mais sujos possíveis, por isso, frequentam esgotos e encanamentos durante o dia e a noite passeiam felizes nas suas panelas, pratos, escovas de dente. Só de falar dá nojo! Mas não adianta comprar o pesticida mais caro e eficaz se higiene do ambiente é precária.
Uma forma interessante e eficaz de se livrar dessas pragas, é causando um envenenamento que não seja instantâneo. O inseticida citado pelos leitores são os conhecidos como “iscas” que podem ser vendidos de várias formas: em gel, em pó ou sólidos. Todos possuem um grande atrativo: comida fácil! Como já dito, é importante que o veneno não seja instantâneo pois a barata precisa comer a isca e ter tempo para retornar para o ninho, onde se abrigam não só outras baratas, mas também seus ovos e ninfas.
Uma coisa que poucas pessoas sabem, é que as baratas além de nojentas são canibais, ou seja, devoram rapidamente um indivíduo da mesma espécie que tenha morrido por perto. Esse comportamento também ajuda na eficácia das iscas. O simples contato ou a ingestão do veneno causa uma contaminação imediata, voltando para o ninho de origem, a barata contaminada não resiste e morre por envenenamento, rapidamente vira comida das outras que se tornam susceptíveis a sofrer o mesmo destino. É um efeito dominó. Se uma barata comete o erro fatal de comer a isca envenenada, o seu ninho está comprometido!
As baratas entram na isca e são envenenadas.
Quando morrem, as outras baratas (canibais) se alimentam dos restos mortais e também ficam envenenadas.

2 comentários:

  1. Humberto, cheguei ao seu blogger meio por acaso procurando uma solução que não envolva química pesada. Acabei lendo um monte de post e curti muito não só os temas, como sua maneira simples e divertida de escrever. Mas vamos a situação problemática: estou com 9 meses de gestação e até no máximo a primeira semana de Maio o menino nasce. Hoje fui ao quarto do bebê e abri a janela de manhã cedo pra deixar o quarto "respirar" e tentar tirar o cheiro de colchão novo. Não sei se por isso ou pelo fato de que todas as roupas dele, inclusive as de cama, terem sido lavadas com sabão de coco, entraram 2 abelhas que não querem sair de lá de jeito nenhum! Quando ouvi o zunido, fui fechar a janela e lá estava mais uma querendo entrar. Estranho é que o banheiro que fica ao lado está com a janela escancarada e ninguém passa por lá. Então, qual a melhor forma de tirar elas de lá e evitar novas visitas sem entupir o quarto de veneno? Abçs ansiosos

    ResponderExcluir
  2. Cara Paula,
    Desculpe pela demora em lhe responder.
    Nestes casos para tirar elas de lá, abra a janela e com um pano vá direcionando elas devagarinho até a janela. O importante é ver se há alguma colmeia do lado de fora da casa ou nas imediações. Neste caso, a colmeia deve ser retirada. Existem empresas especializadas nesta remoção.
    Parabéns pelo filho que está chegando.

    ResponderExcluir